Voltar
0 Comentários
426 Visualizações
Luis Claudio Viesti
Luis Claudio Viesti
Dicas especiais
Conheça as bases sobre o chumbamento direto, sem contramarco.

SISTEMA DE FIXAÇÃO POR CHUMBAMENTO DIRETO – PACOTE

Este sistema também conhecido como pacote ou padronizado é mais encontrado em home centers e tem como principal característica esquadrias prontas para instalação. Pode ser instalado diretamente pela obra, bastando seguir as recomendações do fabricante, impressas na embalagem.
As esquadrias são instaladas geralmente no meio do vão. Se por acaso a opção for pela instalação faceando o lado interno, as esquadrias possuem em sua maioria arremates para esconder as emendas entre a alvenaria e a esquadria.

Antes de instalar, é preciso verificar:

• Se há vãos livres conforme a medida de fabricação da esquadria (já incluídas as folgas necessárias para fixação); 

• Se o vão está totalmente regularizado, para evitar problemas na sua instalação;

• Se está correto o nível da obra, para alinhamento das esquadrias;

• O prumo e as taliscas;

• A posição da esquadria no vão, deixando em torno de 3cm de folga em cada lado nas laterais, e em torno de 2cm de cada lado nas alturas;

• A abertura das grapas de fixação (a quantidade deve ser sufi ciente para uma fixação excelente entre o marco e a alvenaria); 

• Se estão sendo observadas as orientações do fabricante;

• Se as esquadrias foram calçadas com cunha de madeira em todos os lados;

• Se o prumo, o nível e o esquadro estão corretos;

• Se foi feito o chumbamento com argamassa, com traço 3:1;

• Se, após completar o acabamento das paredes (pintura ou revestimento interno e externo), foram retiradas as proteções da esquadria (fi tas de amarração e a chapa de madeira compensada);

• Se foram tomados todos os cuidados para a retirada das proteções, a chapa de madeira compensada e os calços de madeira utilizados para travamento da esquadria, pois estes itens podem se desprender e cair;

• Se foi realizada a limpeza para iniciar a verificação final da esquadria.

Todas estas verificações têm como vantagem a fácil instalação e gabaritar o vão para o acabamento interno e externo. A sua instalação permite também a finalização do acabamento interno, pois já deixa o ambiente acabado. Devem ser tomados alguns cuidados na hora da instalação, pois o chumbamento mal aplicado pode descolar a esquadria da alvenaria e criar fi ssuras que permitirão a entrada de água. Para evitar problemas, devem ser utilizadas grapas de fixação em suas laterais, em quantidades que permitam uma boa aderência entre elas.

É importante ter como procedimento o uso de materiais adicionais para proteção da esquadria, como madeiras, madeirites e fitas plásticas.


SISTEMA DE FIXAÇÃO QUÍMICA

Este sistema inovou o processo de instalação, pelo fato de utilizar produtos químicos que ajudam a aderir a esquadria com a alvenaria. Os produtos mais utilizados são os adesivos de poliuretano. Testes laboratoriais mostraram a grande eficácia do sistema de fixação química. Porém, como se trata de um produto aplicado ainda recente, não há histórico comprovando a sua efi cácia ao longo do tempo. Em alguns sistemas, o perfil perimetral já contempla o arremate e isso reduz de modo significante o peso final do produto. Uma grande vantagem desse sistema de fixação química é a liberação da frente de trabalho, uma vez que o vão necessita somente do gabarito tanto para a requadração interna como para a externa e isso possibilita a finalização do acabamento. Como requer mão de obra especializada, a sua aplicação não poderá ser executada sem prévio treinamento e devida assistência do fabricante. Uma das desvantagens deste sistema é a necessidade do requadro exato do vão. O uso de gabaritos para padronização dos vãos e requadros é imprescindível, assim como o número de gabaritos necessários para atender a produção da obra. Antes de instalar, é preciso verificar:

• Se os vãos livres estão conforme a medida de fabricação da esquadria (já inclusas as folgas necessária para fixação); 

• O nível da obra para alinhamento das esquadrias;

• O prumo e as taliscas;

• O posicionamento do gabarito no vão;

• O alinhamento, o esquadro, o nível e o prumo;

• Se o peitoril tiver algum tipo de revestimento, o gabarito externo deve acrescentar a espessura do revestimento para alinhamento;

• Se foi feito o travamento do gabarito, para que não saia da posição;

• O requadramento do vão com a argamassa de revestimento;

• Se foram tomados os devidos cuidados nos encontros de massas, para que não haja emendas ou fissuras;

• Se a esquadria está desempenada e o mais uniforme possível, para que consiga deslizar sem travamento;

• Se foi dada uma atenção especial no caso de peitoril com pingadeira (pré-moldados ou pedras), pois na junção entre a massa e a pingadeira não podem  correr fissuras. Recomenda-se o uso de junta flexível;

• A limpeza do vão, que deve estar sem as impurezas causadas durante a obra;

• Se o componente de fi xação química aderiu ao substrato do revestimento;

• Se é necessário efetuar testes ou ensaios no adesivo/substrato para ter certeza que a adesão está correta;

• Em alguns casos, se é necessário o uso de primer para adesão ao substrato;

• A aplicação do adesivo (em alguns sistemas, o adesivo é aplicado posteriormente à esquadria);

• Se foi colocada a esquadria no vão;

• O nível, o prumo e o esquadro antes da fixação ou cura do adesivo;

• Se as laterais estão travadas com parafuso e bucha (mínimo de 1 fixação por lateral). Revisão final — Após a última etapa da instalação dos sistemas de fixação, a limpeza e revisão fi nal são de extrema importância pois, após esta etapa, podemos dizer que inicia-se o prazo de garantia do produto.

Para isto, também é importante observar:

• A limpeza, com a retirada do pó e detritos acumulados sobre a superfície da esquadria, utilizando pano macio, água e detergente neutro. Nunca utilizar vaselina para limpeza ou proteção, pois a vaselina, em contato com a borracha de EPDM, resseca e esfarela o produto. Não utilizar esponjas abrasivas e saponáceos para a limpeza nos perfis;

• Se, na revisão final, foi montado um check-list para avaliar as condições da esquadria, verificando as posições das folhas e o movimento de abrir e fechar para avaliar o seu funcionamento. É importante também verificar se as folhas estão com os limitadores de altura posicionados, se todos os componentes
como roldanas, fechos, trincos e contrafechos estão regulados para um perfeito esquadro e travamento das folhas.

Mais dicas importantes — Em caso de pintura das paredes, antes de executar qualquer tipo de pintura, seja com a utilização de tinta a óleo, látex ou cal,
deve-se tomar o devido cuidado de proteger as esquadrias com fi tas adesivas de pvc. Evite utilizar fitas tipo “crepe”. Esta fita costuma manchar a esquadria quando
em contato prolongado. Na composição da cola das fi tas “crepe” existem ácidos e produtos agressivos que em contato prolongado com as esquadrias podem danificá-las. Deve-se remover a fi ta protetora imediatamente após o término da pintura. Caso haja contato da tinta com a esquadria, limpar imediatamente, enquanto “fresca”, com pano seco e em seguida com pano umedecido em solução deágua e detergente neutro.

A limpeza de fachadas com revestimentos cerâmicos ou de granito — em que foram utilizadas soluções que contenham ácidos de quaisquer tipos — só pode ser feita se não houver contato deste produto com as esquadrias, neste caso recomenda-se o uso de água com detergente neutro a 5%. Durante a lavagem de fachadas com o uso de máquinas de alta pressão, deve-se evitar a concentração do jato de água nas partes calafetadas com silicone, ou qualquer outro material. A força do jato poderá arrancar estes elementos protetores contra infiltrações, portanto a escolha correta do prestador de serviço e o acompanhamento direto dos processos de limpeza e conservação das fachadas são de fundamental importância para preservação da integridade das esquadrias.

0 Comentários
426 Visualizações
Comentar